Estou em Las Vegas, cidade suntuosa, palco de muitos sabores e prazeres. Um lugar feito para promover o desfrute e o gasto (sem dúvida!). Lugar da ostentação!

Primeira vez que venho e não pude deixar de me surpreender. Não apenas com os casinos, hotéis e festas. Mas como o fato deste lugar ter se tornado possível! A capacidade que algumas pessoas tiveram de fazer essa cidade se tornar o que se tornou. Um ato de grande empreendedorismo.
Empreender é realizar. E essa cidade é prova disso.

Las Vegas foi construída no meio de um deserto. Um lugar completamente inóspito que tinha como maiores atrações a areia e as formações rochosas… lugar seco que só vê a água da chuva em uma média de dez dias por ano!
Mas, alguém (ou alguns) olhou para este lugar e viu nele uma oportunidade de criar algo, de fazer um cenário para toda uma experiência humana. E não era algo qualquer, era algo grande e extasiante.

A despeito de todas as controvérsias sobre este lugar, ele impressiona. E o interessante é que foi o olhar visionário que fez dele o que é. Mas claro que não começou assim… Quem idealizou, vislumbrou que este dia chegasse. Apostou alto no sonho de que essa cidade aconteceria. E ela aconteceu! Mas, para isso ser possível, muitas coisas caminharam juntas…

Primeiro, ele viu a oportunidade! Grande característica empreendedora! Onde várias pessoas viam apenas terra seca, ele disse: aqui é o lugar.
Segundo, ele persistiu! Porque para que Vegas virasse o que virou ela, primeiro, fracassou. Houve uma iniciativa anterior de construir essa cidade. Mas, mingou, não foi pra frente. O empreendedor é aquele que escolhe persistir. Ele aprende com o erro sem abandonar o sonho. Readéqua, remodela para torná-lo viável. Mas está sempre de olho nas possibilidades, em como viabilizar.

Terceiro, ele tem a habilidade de contagiar, de vender sua ideia e de conseguir colaboradores, parceiros para levar o sonho adiante.
É preciso ter pessoas juntas para realizar algo grandioso. É ilusão pensar que chegamos ao topo sozinhos. O empreendedor é aquele que consegue seduzir outras pessoas a partir de seus sonhos, ele é o visionário, mas a realização precisa de gente que vai com a gente, de forma interdependente e complementar.

Quando penso nessas habilidades e no universo feminino, vejo muitas interlocuções. Somos capazes de fazer essas pontes de jeitos inimagináveis, muitas vezes. Esses dias, me vi lidando com isso… a vida estava seguindo o planejado, até que a enfermeira da escola dos meus filhos me liga para me dizer que minha pequena estava com febre. Tinha que buscá-la, mas a babá que me apoia estava de folga neste dia e minha mãe (que pegaria as crianças na escola e ficaria com eles nesta tarde) me liga dizendo que estava com muita dor nas costas e não conseguia sair da cama. Diante disso, tive que me “virar nos trinta” e criar uma alternativa. Podia me lamentar, ficar na frustração ou na limitação. Mas, resolvi ver possibilidades e aprendizados. Adequar para persistir.

Orientei a enfermeira no que fazer com minha filha antes de eu chegar, terminei a reunião que estava e remarquei rapidamente a reunião que teria a seguir. Busquei meus filhos, mediquei minha pequena, coloquei pra dormir… (o almoço foi mais corrido, mas assim é a vida… precisamos fazer alguns sacrifícios para garantir o bem-estar daqueles que amamos) e consegui arrumar uma alternativa para eles se divertirem e serem cuidados a tarde, pedindo ajuda para pessoas especiais e em quem confio muito (e que eles adoram!). E fui trabalhar, tranquila!
Essa experiência parece não ter nada a ver com empreendedorismo, certo? Mas tem. Porque ao escolhermos empreender temos que lidar diariamente com imprevistos e saber se posicionar diante deles, sem perder o foco e ao mesmo tempo tendo flexibilidade para pensar rápido em alternativas é fundamental. Sei que nós mulheres temos essa habilidade, especialmente quando o que está em jogo nos é essencial!

Aprendamos com essas experiências para que, diferentemente do jargão “o que acontece em Vegas,  fica em Vegas”, possamos levar essa Vegas para nossas vidas.
Empreender é realizar a sua vida como você a sonha. Mesmo que, a princípio pareça terra seca, isso não significa que ela não possa germinar. Mas é preciso ter olhos pra ver, persistir e envolver outros em forma de compromisso com a realização.

Que Vegas nos inspire.

Thirza Reis