Se você chegou aqui, provavelmente fez o teste de QR – Coeficiente da Inteligência Relacional.

Se ainda não fez, acesse aqui para receber o link do teste.

Esse teste é uma ferramenta que permite um diagnóstico bem preciso das diversas dimensões da inteligência relacional, construídos a partir de quatro domínios: os domínios relacionais (EU e o OUTRO) e domínios temporais (PASSADO e FUTURO). A partir desses 4 elementos, surge o conceito de AGORA, por meio do qual se pode medir o coeficiente QR. Essa pesquisa já foi respondida por mais de 3 mil pessoas e validada, se tornando a tese do próximo livro que será lançado por Homero Reis.

O resultado do teste apresenta 2 informações:

  • Uma só pode ser lida por um coach especialista. São dados que trazem informações sobre como você capta e como você reage à realidade, além de uma análise mais profunda de todos os domínios do seu ser. Entre em contato para agendar uma análise do seu resultado presencial ou por Skype.
  • Outra pode e deve ser lida por você: é o seu QR e o que ele significa. Se você já fez o teste e leu sobre o resultado do seu QR, deve estar com curiosidade para saber mais. Por isso, preparamos especialmente para você informações extras, que podem ajudar a gerar uma reflexão mais profunda sobre suas áreas de desenvolvimento.

 

Localize a faixa do seu resultado logo abaixo e boa reflexão!

 

De 8,00 a 10: QR Excelente

Alto índice de inteligência relacional. Apresenta um perfil próximo do que se tem por ideal a partir da população pesquisada porque, além de ter as competências relacionais instaladas (ver o outro como livre, legítimo, autônomo e diferente), procura desenvolvê-las e aplicá-las em todas as suas relações. Atua por princípios e valores e pauta seus relacionamentos por eles aceitando o outro em sua totalidade. Busca coerência dinâmica a todo o tempo, entendendo que, a cada momento, a vida oferece oportunidades de aprendizagem e mudança. Sabe que o tempo passa e as competências devem estar adequadas aos tempos e aos relacionamentos. Compreende as demandas das diversas fases da vida e relaciona-se bem com pessoas que estão em outros momentos que não o seu. Tem amplo repertório emocional, manifesto em um humor saudável e em capacidade crítica que promove o crescimento próprio e de outrem. Mantém redes de relacionamentos intensos e é capaz de conversar sobre assuntos complexos discernindo fatos de interpretações. Entende-se como um aprendiz constante e vê todas as “ocorrências” da vida como oportunidade de se conhecer. Pauta-se pelo respeito às diferenças e aos diferentes, não apresentando padrões de relacionamentos abusivos. É agregador e tem alto espírito inclusivo. Não se sente ameaçado pelas discordâncias e sabe posicionar-se. Suas relações são ternas e cordiais, na maioria das ocorrências. Sabe negociar no estilo “ganha-ganha” e tem uma cosmovisão universal.

 

De 6,00 a 7,99: QR Ótimo

Apresenta um perfil acima da média da população pesquisada. Suas competências relacionais estão instaladas e procura atuar a partir delas. Considera ou outros com diferentes, legítimos, autônomos e livres. Não tem dificuldade de relacionar-se com a diferença, embora ainda resguarde um pouco de preconceito e de seletividade. Resolve conflitos e boa parte das demandas de negociação. Vê-se como aprendiz e é capaz de autoavaliação. Aceita diferenças e diferentes como parte natural de seus relacionamentos. Tem tendência coletiva, afetiva e gregária, embora veja-se como paradigma. Possui nível razoável de senhoridade (experiências + idade cronológica + conhecimento). É equilibrado nas suas emoções e é capaz de expressá-las com alto teor de reflexão. Vive numa perspectiva das relações contratuais-legalistas, ou seja, vale o que está escrito e acordado, apresentando, nestes casos, pouca flexibilidade de renegociações. Atua a partir de uma ética de convicção, mas é capaz de fazer concessões desde que os valores e princípios universais sejam considerados (verdade, coragem, integridade, etc.). Entende que rupturas e afastamentos são possíveis, bem como recomeços. Não vincula estados de discordância a estados de animosidade. Crê no bem coletivo antes dos interesses individuais.

 

 

De 4,00 a 5,99: QR Bom

Essa faixa apresenta um perfil correspondente aos 40% melhores padrões de relacionamento da população pesquisada. Possui competências relacionais tidas por “normais” segundo o padrão cultural e ambiental onde está inserido. “A vida é assim mesmo” e contenta-se com isso. No campo relacional apresenta dificuldades de enfrentar situações de conflito. Prefere evitá-los entendendo que, com o tempo, as coisas tendem a melhorar. Possui uma agenda relacional baseada na conveniência e apresenta traços de egocentrismo. É metódico e resolve os dramas do cotidiano sem muita conexão com seus processos de aprendizagem nem de reflexão. Tem um pouco de dificuldade de ver-se como corresponsável pela construção dos relacionamentos e acredita em conceitos como “sorte e destino”. Tem alguma resistência em aprender com os outros e com os próprios erros. Justifica-se muito. Tem uma razão para tudo. Primeiro diz “não”, depois considera outras possibilidades. Ancora-se na ética de responsabilidade, ou seja, diante dos dramas relacionais escolhe o que produzirá, a seu ver, o menor estrago. Tem uma relação monetizada com a vida. Está em busca dos “benefícios” porque tudo tem um valor. “O que eu ganho com isso?”. Num espectro mais amplo, é o melhor representante da sociedade urbana-industrial, pós-moderna. Faz o que é politicamente correto, estando ou não convicto disso. Muitas vezes não se posiciona.

 

De 2,00 a 3,99: QR Médio

A faixa revela dificuldades relacionais decorrentes de um alto espírito de julgamento e justificativas. Explica-se muito, mas atua pouco no sentido construtivo dos relacionamentos. Julga que se as coisas fossem feitas do “seu jeito”, seriam melhores. Vê-se como referencial e costuma transferir para terceiros as responsabilidades sobre as coisas que lhe ocorrem. Investe pouco em autoconhecimento e o espírito crítico é abundante em suas conversas. Faz pequenas concessões, sem muita convicção porque, às vezes, prefere “deixar para lá” do que enfrentar os possíveis conflitos. Julga não precisar aprender nada com os outros porque “cada um é do jeito que é”. Tem uma emocionalidade sustentada no ressentimento e dificuldades de conviver com a diferença e com diferentes. Normalmente, são mais ansiosos que a população em geral. Tem dificuldades de se encantarem com as coisas e julgam que o elogio destrói as pessoas. Mantém relações instrumentais, ou seja, relacionamentos baseados em dar comandos e avaliar resultados. É pouco efetivo em conversas nutritivas, ou seja, julga ser fraqueza demonstrar acolhimento e pedir ajuda. Tem uma ética de convicção e não parece disposto a ver o “outro lado da moeda”.

 

De 0,00 a 1,99: QR Fraco

A faixa indica baixo índice de qualidade nos relacionamentos. Sugere que essa pessoa vive a partir do conflito, da contenda e de conversações abusivas, ainda que sutis. Sustenta-se no debate e tem pouca competência reflexiva. É autoritário, pois vê-se como referência para todas as situações. Tem dificuldades de ver-se como aprendiz e dificilmente aprende com os erros cometidos. Do ponto de vista emocional é reativo, antes que proativo, tende à solidão e mantém conversações predominantemente instrumentais e pouco efetivas. Essa pessoa traz, na sua história, referências difíceis de relacionamentos baseados em relações de poder e força, com forte predominância de modelos inflexíveis de conversas. “Esse é o meu jeito de fazer as coisas”, “Sou assim mesmo”, “Aqui em casa as coisas são do meu modo”; “Eu sou o dono disso aqui”. Essas e outras expressões semelhantes dominam seu repertório conversacional. Tem dificuldades com negociações, confia pouco e atua a partir do controle. Muitas vezes, exaspera-se em emocionalidades agressivas, na ironia e na dissimulação. Tem pouca flexibilidade para lidar com a diferença e fortes tendências a ser preconceituoso, justificando-se a partir de uma ética da conveniência.

 


Aproveite para conhecer nosso curso on-line de Inteligência Relacional: